terça, 21/05/2019

UMA POR DIA... O perdão está em todos os presentes

12/05/2019 - 18:15 - Opinião

Compartilhe:
UMA POR DIA... O perdão está em todos os presentes

Imagem da Internet

 

O domingo das mães é um dia de tristeza. Por mais que a vida nos obrigue a "voar fora da asa", a mãe nunca nos empurra do ninho. "A cova dos leões é logo alí".

 

 Há quem diga que essa superproteção acaba por criar uma geração de indecisos.

 

 A verdade é que o instinto materno nos persegue aonde quer que a gente vá. Por isso, nunca deixamos de ser "meninos". E para qualquer situação, uma palavra de conforto.

 

 Hoje, reunidos em sua casa, os que dela se apartaram. E, por providencia Divina, toda vez será assim. Adotamos o mundo.

 

 De início, a sala cheia; crianças brincando pelos cantos... Depois, vão se perdendo os encantos e o vazio volta a sua rotina, sem piedade de ninguém. Por meio desse ciclo de abandono, as desculpas que a vida inventou.

 

 O presente coletivo é embrulhado num papel de encomenda. E nem todos os mimos deste mundo, comprados com moedas de valor, chegam perto do que ela abdicou por você.

 

 Para a mãe, representa o mesmo amor; para o filho, uma lágrima de remorso.

 

 Se juntarmos as contendas desta vida, veremos que a soma passa das mil... Porém, em todas elas estão as orações e os conselhos de mãe.

 

 Pior é a angústia de  saber que daqui a pouco não provaremos mais desse bem maior. E ainda não sabemos a resposta que daremos à pergunta que Deus nos formulou.

 

 De todas as experiências já vividas, onde existem: carinho, ternura e pranto.. Não há nada que seja parecido com o que dela recebemos. E nem arrisco comparar coisa alguma à esse vínculo Sacrossanto.

 

 Se ainda nos resta uma centelha de amor próprio, que dediquemos à essas Marias concebidas, em favor de nosso galardão, todos os dias de nossas vidas.

 

 Não há mãe que não seja abençoada, e mesmo àquelas que pecaram inocentes, um dia serão arrebatadas. E quando os anjos vierem buscar os espíritos delas, deixarão aqui na terra apenas ossos e pele.

 

 Por sermos filhos do amor mais que perfeito, mas também pelo nosso arrependimento é que Deus, assim como fez com Elias, o fiel, receberá todas as mães lá no céu.

 

 
Misael Nóbrega de Sousa